BIOGRAFIA

Cauã Reymond saiu das passarelas internacionais para se tornar um dos nomes de maior destaque da nova geração de atores brasileiros. Em 17 anos de carreira, já interpretou mais de 30 personagens. Seu currículo contabiliza 16 longas-metragens, 10 novelas e diversos seriados.

No cinema, o ator ganhou reconhecimento não apenas por suas atuações em papéis diversificados mas também pela escolha criteriosa dos projetos de que participa. Entre os diretores com que já trabalhou estão Felipe Joffily, Carlos Reichenbach, José Eduardo Belmonte, Heitor Dhalia, Jorge Durán, Toni Venturi, André Ristum, Mauro Lima, Homero Olivetto, Felipe Bragança, Marcus Baldini e Cláudio Assis. 

Na tevê, Reymond passou a viver personagens cada vez mais complexos, que o elevou ao primeiro time de artistas da TV Globo, emissora para a qual trabalha desde a estreia na profissão, em 2002.

A aproximação com a carreira de ator se deu no fim dos anos 1990, em Nova Iorque, quando ganhou de Susan Batson, professora responsável pelo treinamento de atores de Hollywood como Nicole Kidman e Tom Cruise, uma bolsa para frequentar o seu disputado curso de interpretação. Durante um bom período, Cauã passou a dividir a agenda entre as novas aulas, os editoriais para grandes publicações de moda – posando para as lentes de fotógrafos renomados, entre eles Bruce Weber, Terry Richardson, Mario Testino, Richard Phibbs e Karl Lagerfeld -, e as passarelas de Milão, Paris e Nova Iorque, cidade onde viveu por quase dois anos.

Paralelamente a seus recentes trabalhos na tevê e no cinema, Cauã Reymond se lançou em um novo desafio profissional. Em parceria com Mario Canivello montou a Sereno Filmes, produtora de cinema que estreou com dois projetos: Pedro, em coprodução com Lais Bodanzky, que também assina a direção do longa; e Azuis, baseado na obra do falecido jornalista e escritor Rodrigo de Souza Leão, com direção de Felipe Bragança. Com a Sereno Filmes, Reymond também atuou como coprodutor ou produtor associado em diversos longas dos quais participou, como Se Nada Mais Der Certo e Alemão (ambos de Belmonte), Tim Maia (de Mauro Lima), Reza a Lenda (de Homero Olivetto) e Não Devore Meu Coração (de Felipe Bragança).

 


PRÊMIOS:

CINEMA
VI Prêmio Fiesp / Sesi - SP - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Los Angeles Brazilian Film Festival - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Festival de Miami - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Hollywood Brazilian Film Festival - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Prêmio Contigo de Cinema – Melhor Ator Coadjuvante - ‘Divã’ | Festival Cine Ceará - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Festival Brasileiro de Toronto - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | Festival Curta-se (Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe) - Melhor Ator - ‘Se Nada Mais der Certo’ | VIII Premio Fiesp / Sesi - SP – Melhor Ator - ‘Estamos Juntos’

TELEVISÃO
Cariocas do Ano - Melhor Ator | Prêmio Contigo de Televisão - Melhor Ator - 'Amores Roubados' | Prêmio Contigo de Televisão – Melhor Ator - ‘A Favorita’ | Prêmio Contigo de Televisão – Melhor Ator Coadjuvante - ‘Passione’ | Prêmio Extra de Televisão – Melhor Ator Coadjuvante - ‘A Favorita’ | Prêmio Extra de Televisão – Melhor Ator Coadjuvante - ‘Passione’ | Troféu Imprensa - Melhor Ator - 'A Favorita' | Troféu Internet - Melhor Ator - 'A Favorita' | Prêmio Melhores do Ano - Melhor Ator Coadjuvante - 'A Favorita' | Meus Prêmios Nick - Ator Favorito - 'Avenida Brasil'

 

ProntoSiteUM ARTISTA EXCLUSIVO CANIVELLO COMUNICAÇÃO & MANAGEMENT